segunda-feira, 17 de abril de 2017

O que fazer?

Mais ROUBOS...
Depois de mais um jogo, depois de mais uma jornada passada, depois de mais um roubo, o que fazer?
Da nossa parte, os adeptos, podemos fazer pouco, que até pode significar muito, ou seja, denunciar e divulgar os roubos até à exaustão e apoiar a nossa equipa.
Fazendo isso, já estamos a fazer a nossa parte, mas isso, claro está, não chega e porquê, porque o polvo anda aí bem espalhado.
Depois de tanto roubo durante a época, mesmo assim a nossa equipa consegue estar a ombrear e lutar pelo titulo, se assim não fosse, nesta altura já andávamos de estádio em estádio a fazer a festa, mas eles não deixaram que assim já fosse, pelo que temos que continuar a lutar.
No ultimo jogo foi mais uma vergonha o que se passou dentro das 4 linhas, com mais um roubo de alto nível, foram penaltis por assinalar a nosso favor, foram cartões por mostrar aos adversários, houve de tudo para nos prejudicar.
Hugo Miguel, o gatuno...
Mas, não chegando o que nos roubavam dentro do campo, eis que ainda fomos roubados fora dele.
O artista que se encontrava a fazer de 4º arbitro, quis ser protagonista pelo pior, pois podia ter sido pelo melhor quando devia ter indicado ao seu arbitro principal que um dos lances que se passou nas suas barbas era para cartão vermelho, mas escudou-se e esse vermelho, quis que fosse para Brahimi, que já havia sido substituído e que, segundo o mesmo, pasmem-se, "disse qualquer coisa em francês que eu não percebi", ou seja, Brahimi não pode falar a sua língua, porque o apitadeiro não percebe, nem sequer quis saber o que ele disse, apenas porque disse.
Novo caozinho amestrado...
O polvo estendeu mais um tentáculo e como Yacine Brahimi está numa excelente forma, há que o tirar da equipa.
E quem é este novo artista que surge em cena, Tiago Antunes, que como 4º arbitro quis ter protagonismo e agradar ao seu patrão, fazendo parte de mais um roubo ao FC Porto.
Perante tudo isto, é lógico que estes indivíduos queiram policiamento obrigatório nos estádios.
É lógico que sou contra a violência, mas também é lógico que quem gasta muito dinheiro com o futebol, que ama o futebol, que ama o seu clube e que tem sentimento e se sente revoltado, por vezes perca as estribeiras e queira resolver as coisas da forma convencional, porque se sente revoltado.
Se eu também fosse um gatuno e ninguém me castigasse, porque um arbitro que tem erros enormes e com influência no resultado devia ser castigado e não o é, também queria estar protegido pelas forças de segurança, mas, estes indivíduos sente-se protegidos por quem os devia castigar, o conselho de arbitragem, mas têm lá as pessoas certas.
Razão tem LFV, que prefere as pessoas certas nos sitios certos, do que bons jogadores.
Perante isto caros amigos, o que podemos nós fazer?

Saudações azuis e brancas... 

quinta-feira, 6 de abril de 2017

VERDADE DESPORTIVA... À MODA DA INATEL!


Benfica consegue apuramento para a final da Taça de Portugal, por causa deste lance!

E perguntam vocês... 
"O que é que este lance de suposto penálti para o campeonato com o Vitória de Setúbal, tem haver com o apuramento?"

Eu explico...
O Benfica através dos papagaios do estado lampiánico vieram acusar o fiscal de linha desse jogo, o senhor Inácio Pereira, que fez olho grosso a esta suposta grande penalidade... Digo suposta, pois não considero que tenha sido grande penalidade, mas sobre ela já foi tudo dito aqui...




Inácio Pereira, simplesmente é o fiscal de linha que no dia 17 de Fevereiro de 2017, deslocou-se à GNR de Fafe para formalizar denúncia que o seu carro havia sido vandalizado e que ele e a sua família tinham sido ameaçados.
Foi o Bernardino Barros, tanto na TVI24 como no Porto Canal, que trouxe essa informação a público, mas a comunicação social do regime, pouco ou nada falou sobre isso, não mostrou qualquer interesse como de costume...
Porque será!?

Depois desse episódio de Inácio Pereira, o mesmo foi nomeado no dia 28 de Fevereiro de 2017 para fazer parte da equipa de arbitragem liderada pelo árbitro Jorge Ferreira, o "Esquiça" de Fafe, para apitar o jogo da primeira mão da eliminatória da Taça de Portugal entre o Estoril e o Benfica, e curiosamente foi o fiscal de linha Inácio Pereira,  quem validou este golo em escandaloso fora de jogo de Mitroglou, ficando o jogo com o resultado final de 1-2 a favor do Benfica...
Agora pergunto...
Estaria o fiscal de linha Inácio Pereira, condicionado por causa das ameaças que foi vítima dias antes? 
Que estaria a pensar ele no momento que poderia ter marcado o fora de jogo?
Deixo as deduções e as respostas ao vosso critério!



No final do jogo o "sonso" do Rui Vitória, desvalorizou o facto do Benfica vencer esse jogo com o golo em fora de jogo, dizendo que a eliminatória não ia estar em causa por causa desse golo... 
Juntamente com Rui Vitória, os papagaios do estado lampiánico, na posse do briefing caído de uma "Janela" por aí, apresentavam o mesmo discurso arrogante, dando como certo a eliminatória e que o golo em fora de jogo não teria qualquer influência e ainda acusavam o fiscal de linha de ter errado de propósito, só para prejudicar a arbitragem do árbitro principal Jorge Ferreira o "Esquiça", como podemos ver no artigo seguinte do Jornal "Abolha" escrito por Sílvio Cervan, vice-presidente do Benfica, onde se referiu ao lance irregular que deu a vitória do Benfica na partida da primeira volta... Uma eliminatória que na opinião deste artista já estava decidida ainda antes do golo irregular de Mitroglou na Amoreira. E não é que o homem tinha razão!?



Pois é, todo o estado lampiánico estavam totalmente enganados! Teve influência e muita, pois sem esse golo o Benfica não teria passado a eliminatória como todos sabemos...
Mais uma vez o Benfica só chega à final da Taça de Portugal com a ajuda da arbitragem...
Como disse o Francisco J. Marques “O futebol está sempre a evoluir. Agora, uma equipa apurou-se não pela regra dos golos fora mas sim pela regra dos golos em fora de jogo”
VERGONHOSO!
O polvo 🐙 em todo o seu esplendor!
Vão dizer o quê, agora? 
Tenham VERGONHA, pelo menos...
É nojento ver um clube conseguir os seus sucessos desta forma.



quarta-feira, 5 de abril de 2017

BRUMELHADAS - Corrupção...

Delegado da Liga apanha 18 meses de suspensão pela adulteração do relatório Benfica-Nacional em 2008/2009
Passados quase nove meses sobre as polémicas ocorrências no final do Benfica-Nacional – relativo à 12ª jornada da Liga Sagres 2008/09 -, a Comissão Disciplinar (CD) da Liga decidiu suspender por 18 meses o delegado João Pedro Simões Dias por adulteração intencional no relatório da existência de comportamentos injuriosos por parte do capitão dos encarnados, Nuno Gomes – e também do assessor jurídico Paulo Gonçalves -, já no túnel de acesso aos balneários do Estádio da Luz, indo assim contra a equipa de arbitragem liderada por Pedro Henriques (autor da participação que conduziu ao processo de inquérito, instaurado em Janeiro de 2009). A fúria dos benfiquistas, lembre-se, foi desencadeada pelo facto de o juiz de Lisboa ter invalidado um golo a Cardozo – por pretensa mão na bola de Miguel Vítor – já nos derradeiros instantes da partida, que acabaria empatada a zero. A decisão da CD chega, no entanto, numa altura em que João Pedro Simões Dias já deixou de exercer as funções de delegado (ver caixa).

Com base no artigo 151º do Regulamento Disciplinar, o ilícito de falsificação de relatório é punível com a exclusão do quadro das competições profissionais por um período de um a cinco anos. Em face da moldura penal, o castigo aplicado até nem foi muito pesado. João Simões Dias foi punido pela prestação de “declarações ou informações falsas” no relatório das ocorrências de jogo, ilícito disciplinar que acontece quando, em relação à pergunta “Algum agente desportivo teve grave comportamento incorrecto para com a equipa de arbitragem?”, o delegado declara que “não se presenciaram graves comportamentos incorrectos por parte de qualquer agente desportivo” e depois fica demonstrado que o mesmo delegado presenciou, junto da equipa de arbitragem, os factos – disciplinarmente graves – referidos pelo árbitro no seu relatório de jogo, e ainda que os comportamentos injuriosos lhe foram comunicados.
Fundamentais para a demonstração do ilícito foram os meios de prova em direito admitidos, em especial a prova videográfica constante das imagens captadas pelas câmaras do sistema interno de videovigilância existentes no túnel da Luz, sendo esta apreciada de forma conjugada com a prova testemunhal produzida.
As imagens em causa, sabe O JOGO, só foram enviadas dois meses depois de pedidas (a 23 de Março), mas dentro do prazo legal. Outro factor que influenciou o retardar da decisão foi o Benfica ter recorrido para o Conselho de Justiça (CJ) dos dois jogos de castigo – e mil euros de multa – aplicados a Nuno Gomes com base no relatório do árbitro Pedro Henriques, que, depois de injuriado, deu o capitão do Benfica como expulso. A CD suspendeu o processo em Março e só o retomou a 19 de Junho, quando foi notificada da deliberação do CJ, que confirmou o castigo a Nuno Gomes. Seis meses depois de ter sido instaurado, o processo de inquérito foi concluído, abrindo-se a 22 de Junho o processo disciplinar visando João Pedro Simões Dias, que a 6 de Julho foi notificado da acusação.
in O JOGO

"Prefiro as pessoas certas nos sítios certos do que bons jogadores", LFV dixit...

terça-feira, 4 de abril de 2017

RELIGIOSAMENTE PORTISTA


E o PORTISMO voltou. Voltou e com força diga-se. Voltou exactamente para ficar. Não duvidem. SOMOS PORTO!
Antes que me comeces a ler, sou um portista ferrenho, frenético mesmo, chego ao ponto de ser cego, mas sabes porquê?! Fácil, amo demasiadamente este clube. Portanto não te admires com tamanha paixão.
Caros amigos, o apreço do Dragão está evidenciado no rosto de cada portista, que em casa de cada um de nós, nos entra pelas televisões dentro, que em cada ida ao nosso admirável Estádio, vemos aqueles rostos serrados e entusiastas, apaixonados por um clube único, por um clube vencedor, um clube que inspira pela hegemonia que a todos nos cativou recentemente, adormeceu por uns tempos mas aquele Porto vivo está aí, prova disso mesmo é a raça com que os adeptos e a equipa estão interligados. É vibrante ver por exemplo que a cada bola disputadíssima mais parece a celebração de um golo, tamanha é a combatividade e entusiasmo em redor do momento, logo me vêm à cabeça aqueles lances “vigorosos” do Felipe e o Super Maxi (idolatrado por muitos em tempos), é sempre na raça, ou por exemplo a entrega do Danilo (sem comparação), desde os gestos efusivos do Alex Telles para o público, ou do nosso capitão Marcano que sofreu uma transformação assombrosa, e agora imaginem o que sentem esta linha defensiva quando olha para a retaguarda e vislumbram o cativante portero que é nada mais nada menos que o histórico Iker Casillas. “Casillas es un buen portero, el mejor”, assim dizem nuestros hermanos.
Pois… só nós portistas é que temos esse privilégio de ter uma equipa destas, com esta qualidade, garra, união, força, atitude, empenho, alma, crença e honra (encheríamos aqui de adjectivos).
Só quem vive, respira e transpira PORTO, sabe o que quero dizer...
"Porto palavra exacta nunca ilude, o Portista vive, subsiste é eterno. O Portista sente, sofre e luta, O Portista pede, quer e exige, o Portista junta, acumula e ganha. Numa simbiose perfeita de cada um, o Portista é educado, aprende, é formado e torna-se melhor, como pessoa como homem!" ...ou mulher! Quem nasce Portista sabe e sente cada palavra acima expressa, ser Portista é um sentimento ímpar.
Pode parecer buseiro ouvirem sempre da boca dos verdadeiros dragões a palavra vencer, ganhar, mas portista que se prese, só não sabe é por quantos, mas a vitória é quase certa, pois sabemos que os nossos guerreiros, farão das tripas coração, como se costuma dizer no seio do dragão, será até à última gota de sangue.
Sim sou tripeiro orgulhosamente, faço parte desta lindíssima mística, aliás, sinto-me parte integrante desta massa associativa, que a cada jogo só me dá mais orgulho de dizer que sou do Porto, sou do Norte e sou TRIPEIRO, bairrista, um fervoroso patriota que ama a sua cidade.
Meus amigos ser deste amado clube é um dom que não é qualquer um que pode se gabar de tal, e para mim é um orgulho sem paralelo. Eu amo este clube pelo simples facto de incutir na vida a vontade de triunfar dia após dia... Reparem na nossa tremenda claque, que apoia incondicionalmente o FC PORTO com uma devoção raramente vista neste mundo do futebol (raros são os casos com claques afectas reconhecidas pelos clubes), que deixa o seu rasto em qualquer estádio por onde passa, até os rivais se regozijam, contudo ao mesmo tempo se denota uma certa inveja com o trajecto do brilhantismo que estes membros afectos ao clube fazem e continuam a fazer pela nação portista, e desde o meu expresso muito obrigado por esse entusiasmo que cativa qualquer um que se encontra na sua cadeira de sonho, sim eu tenho uma cadeira no Estádio do Dragão, dos maiores orgulhos da minha vida.
Por fim, agradecer a esses míseros jornais informativos pelas horrorosas capas elogiando e colocando o mesmo de sempre (os galináceos) no topo, e alguma senão parte integrante da comunicação social que muito rejubilada é por um jornalismo que cheira mal (aquelas porcarias denominadas de Cofina, Cm’s, rescord’s, abosta, etc…).
Seus palermas, de coração estou super agradecido por terem acordado este Dragão sonolento, que admito se ter posto a jeito também reconheço, mas aquele Dragão doente, que não boqueava fogo, que mais parecia um ceguinho, sempre a bater no mesmo, meus caros, LARGOS DIAS TEM 100 ANOS, estamos VIVOS, e bem vivos, respirando muita saúde, com uns verdadeiros jogadores à Porto, o nosso rosto é o vosso medo espelhado nesses vossos focinhos, que no passado 6 de novembro de 2016 já festejavam com um goleco que foi mais um chouriço (a somar a muitos outros) mas la conseguiram o empate nem sabem como, e já no ultimo janeiro gozavam com aquela expulsão ordinária cometida por mais um jagunço da escolinha de formação do Inatel, o famoso Godinho Inocêncio Calabote. É uma vergonha as artimanhas usadas nesta época. Seriam muitos os reparos que poderíamos fazer, não vou rezar aqui missas, pois as vossas CAPELAS já se encontram cheias de fiéis a pedir o milagre (outros lesionados sabe-se lá porquê, João Capela), mas nós andrades, não viramos a cara á luta, se é para ser agressivos aqui estamos nós, mas o meu irmão equipa de vermelho e é titular?! Amigos, eu vou-o virar, não quero saber, eu quero é vencer, eu só penso em ganhar, eu sou do Porto carago, mas há coisa mais linda que ser do FC PORTO? Pois, deixo-vos ao vosso critério...
Só vos quero transmitir o seguinte, no dia 19 de março de 2017, na minha cadeira de sonho sofri um murro profundo no meu estômago, seco, que me fez revirar os olhos, o stress foi tanto que me apeteceu fazer uma entrada à moda do Paulinho Santos, agora o que eu mais quero é que aquela fantástica equipa me faça orgulhar e me faça sentir cada palavra por mim expressa com muita devoção, entrega, corporativismo… Sabemos que há talento e frescura, há técnica para rebentar as redes contrárias, até as mais conservadoras e defensivas, agora façam com que a capacidade de ganhar, ganhar, ganhar (…) infinitamente GANHAR, seja o nosso dia a dia. Que façamos das nossas fraquezas as nossas forças. Este povo tripeiro é FORTE, LUTADOR, VENCEDOR, os verdadeiros somos nós, os Dragões somos nós, daí não entender sinceramente como há vermelhos, ou melhor, até podem haver, mas defensores daquela escumalha? Pá, desculpem-me, mas sou sincero, não aceito ver aquela corja passear na minha INVICTA. A invicta somos nós.
Estamos pressionados a ganhar? Sempre o estivemos…
Também é um facto incontestável que a cada ano que passa aumenta a pressão. Estamos prontos para a luta, com novo fato vestido, de mangas bem arregaçadas, com as botas bem calçadas e a brilhar, pois a qualidade é MUITA. E eles sabem-no bem. Já tremem. Já inventam histórias, os Huguinhos desta vida são muitos, e nós sabemos porquê... Estão borrados! Não é mentira nenhuma afirmá-lo que o Porto trabalha e Lisboa discute, o Porto triunfa e Lisboa inveja, o Porto melhora e Lisboa retrocede. A maledicência permanente de Lisboa contra o FC PORTO é apenas um eloquente exemplo de como a mediocridade reage perante o sucesso alheio. Há no Porto uma dignidade cívica e uma identidade, que é mais do que apenas cultural, e que Lisboa há muito perdeu... 
Estamos a sete jogos do fim e um ponto atrás, no fim falaremos. Sábado mais uma final, o Dragão estará a rebentar, a fervilhar, a dar tudo para que a equipa vença mais um jogo nesta espécie de final, seremos todos numa só voz com o intuito de ganhar mais um jogo com garra e classe. O último fez com que a equipa acreditasse ainda mais nela, sobreviveu a uma Xistrada e não só, um critério abençoado para os da capital, mas agora a música até ao fim será outra, no fim a história será escrita de azul, pois branca já é a folha. Mas de lá da capital gostei muito de ver os nossos guerreiros com uma atitude imaculada, parecia que estavam a sair do ultimo treino pré-clássico com sangue nos olhos.
Como recentemente li, “…só és derrotado quando desistes de lutar, só os mais fortes sobrevivem!”
"Pra cima deles!" 
Juntos, na RAÇA até ao FIM, com uma vontade ENORME de VENCER!
ATÉ QUE A VÓZ ME DOA, SOMOS PORTO! Força Porto, vence por nós…
VAMOS SER CAMPEÕES, tenho uma fé inabalável.

sexta-feira, 31 de março de 2017

Brumelhadas - LFV o gatuno...

Que amiguinhos que são agora....
O presidente do Sport Lisboa e Benfica tem no seu currículo uma passagem pelo Tribunal da Boa-Hora em Lisboa, onde foi julgado e condenado por roubo. Na altura e sem o protagonismo de hoje no mundo do futebol, o atual presidente movia-se no mundo obscuro do crime, tendo sido iniciada na PJ uma investigação relativamente ao tráfico de estupefacientes.
Se relativamente ao tráfico de droga não surgiram as evidências necessárias para o acusar e julgar já quanto ao crime de roubo foi efetivamente julgado e condenado pelo Tribunal da Boa-Hora em Julho de 1993 com uma pena de 20 meses de prisão.

No acórdão divulgado pelo 3.º Juízo Criminal de Lisboa, o Juiz-Presidente, Afonso Henrique Cabral Ferreira refere com algum humor e ironia à mistura:

«esta história é digna da sétima arte»
E destaca no mesmo acórdão:«o Sr. Luís Filipe Ferreira Vieira foi o único que não se declarou arrependido pelo crime cometido»
No mesmo período surgiu inexplicavelmente um homem morto nas instalações da empresa de Luís Filipe Vieira. Crime para o qual não se encontrou explicação, nem se conseguiu descobrir o responsável pelo sucedido. Um mistério..

quinta-feira, 30 de março de 2017

Brumelhadas - Tunel da luz

Começamos esta rubrica, com um dos caso mais mediáticos dos últimos anos, passado no túnel do galinheiro.


-A equipa FC Porto foi recebida sem ou com pouquissima segurança na entrada para o Estádio da Luz, podendo ter sido agredida.
-Golo do jogo, protagonizado por Saviola foi em fora-de-jogo e não era duvidoso.
-No túnel para o balneário, dois dos stewards contratados pelo SL Benfica (NOTA: os stewards são sempre contratados pela equipa visitada) insultaram e provocaram na tentativa de querer conflito e foi isso o que se passou, Hulk e Sapunaru agrediram os stewards devido aos insultos e provocações.
Hulk e Sapunaru, os injustiçados...
-Ainda no túnel, Reinaldo Teles, dirigente do FC Porto, foi agredido por pontapés e insultado pela segurança contratada pelo SL Benfica e depois disso não houve nenhum inquérito ou procedimento disciplinar(vídeo).
-Depois do inquérito e procedimento disciplinar que foi aberto no caso Hulk e Sapunaru, Ricardo Costa (presidente da comissão disciplinar da Liga) entendeu dar 4 meses a Hulk e 6 meses a Sapunaru de suspensão aos dois jogadores que agrediram dois INTERVENIENTES DO JOGO(que são os stewards e sabe-se logo à partida que stewards não são intervenientes do jogo, são seguranças contratados para dar segurança ao recinto, por isso aqui Ricardo Costa julgou a situação duma forma deplorável e foi muito contestado por chamar aos stewards intervenientes do jogo).
-Depois os castigos foram reduzidos(de Hulk de 4 meses para 3 jogos e de Sapunaru de 6 meses para 4 jogos e mais uma multa pra cada um) pelo Conselho de Justiça da Federação, após varios jogos sem jogar pelos dois atletas(em que possivelmente, um dos argumentos utilizados foi que os stewards não são intervenientes do jogo).
-Mais tarde, os stewards prometeram fazer queixa à policia por agressão, visto que não são intervenientes do jogo, já Hulk e Sapunaru responderam que se fizessem isso tambem iriam apresentar queixa por ofensas.


segunda-feira, 27 de março de 2017

O polvo...

Todos sabemos que "O POLVO" existe e como se tem movimentado.



Aqui fica, mais uma das manobras. Neste video podem ouvir, Hugo Gil a relatar as estratégias. Que se encontrou com o presidente do benfica e que tem acesso ao caixa futebol campus, porque foi/é arbitro, entre outras coisas...

video